Projeto Sankofa: CineConcertinho

Browse By

Em novembro, o Sesc Vila Mariana apresenta uma programação especial que celebra as contribuições do continente africano para a cultura brasileira. O Projeto Sankofa – Memórias de Mão Dupla traz à Unidade shows, exibição do longa-metragem Kiriku e a Feiticeira com trilha sonora ao vivo, contação de histórias com Repertório de Histórias Africanas com a Cia. Chaveiroeiro, oficina de confecção de Bonecas Abayomi para as crianças.

Cinema  CineConcertinho: Kiriku e a Feiticeira

No Dia Nacional da Consciência Negra (20 de novembro), no Teatro, será exibido o longa de animação “Kiriku e a Feiticeira”, de Michel Ocelot, em uma edição especial do CineConcertinho. O filme conta a história de Kiriku, um menino minúsculo. Mas seu tamanho não o impede de enfrentar a poderosa e malvada feiticeira Karabá, que secou a fonte d’água de sua aldeia. A exibição contará com trilha sonora executada ao vivo pelo percussionista Ari Colares, criada especialmente para acompanhar a animação franco-belga de 1998. Ari estará acompanhado de Décio Gioielli (kalimba e percussão), Gustavo Surian (percussão), Lena Bahule (voz) e Luiz Fidalgo (cordas dedilhadas). A sessão acontece às 17h e os ingressos poderão ser adquiridos nas bilheterias do Sesc SP. Crianças menores de 12 anos têm entrada gratuita.

Contação de Histórias

De 12 a 27 de novembro (exceto 13/11), aos sábados e domingos, a Cia. Chaveiroeiro apresenta a contação de histórias “Repertório de Histórias Africanas”, com contos de Gana, São Tomé e Príncipe, Zimbábue e Nigéria e também um repertório que apresenta instrumentos de origem africana com contos tradicionais bantos e iorubás. As apresentações serão permeadas de canções tradicionais e composições originais inspiradas na musicalidade de cada cultura. A entrada é gratuita.

Artes Manuais

As bonecas Abayomi são o tema de duas oficinas, que serão oferecidas em 19 e 20/11 (sábado, às 15h e domingo, às 14h) no Foyer do Teatro. As bonecas Abayomi são confeccionadas com a arte dos nós em retalhos de tecido, sem costura alguma. Não possuem demarcação de olho, nariz nem boca para favorecer o reconhecimento das múltiplas etnias africanas. Com uma forte simbologia na cultura afro-brasileira, a boneca transformou-se num símbolo de carinho, proteção e ao mesmo tempo de resistência. A palavra Abayomi em iorubá significa meu presente e encontro precioso. O objetivo desta oficina é proporcionar um encontro com este símbolo a partir do aprendizado da confecção da Abayomi e sua história. As oficinas são gratuitas e as inscrições serão realizadas no local, no horário da atividade.

kiriku-e-a-feiticeira_imagem-reproducao-2

LocalSesc Vila Mariana Rua Pelotas, 141, São Paulo – SP . Informações: 5080-3000.

Website 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *